Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 7 de março de 2011

Nozes e Nogueiras



Em 1978 e na minha propriedade em plenos barros de Beja, plantei o meu 1º pomar de nogueiras (250 árvores da variedade franquette, mais as correspondentes polinizadoras). 


No ano seguinte plantei mais 250 e da mesma variedade. O porta enxertos quer de umas quer de outras era “juglans regia”. Assim começou o meu pomar de nogueiras em pleno Baixo Alentejo e que hoje tem 2.800 árvores, com compassos de 8x7 a 4,5x5 e produções de 25 Ton, mais ou menos.

Em 1983 abandonei as variedades francesas e virei-me para as variedades americanas, mais propriamente a hartley e a serr, com os porta enxertos (regia, nigra, hinsii e paradox). 

Nos últimos 5 anos e assim penso continuar, não planto árvores mas semeio nozes no local exacto de uma futura árvore, evitando os inconvenientes da transplantação e enxerto normalmente passado um ano nas variedades que eu elegi como as mais interessantes. As nozes que escolho são e apenas as variedades de árvores quase centenárias da região, muito pequenas e muito rijas. Creio ser uma régia regional, mas que têm tido um comportamento extraordinário. 


A 500 franquettes iniciais foram, entretanto passados 17 anos enxertadas em chandler, operação que eu hoje não faria apesar da franquette não ser a mais aconselhada para o Alentejo. Durante todo este tempo fui plantando outras variedades (chandler, fernor, lara, theama, tular, vina, pedro, amigo, mayette, trompito…), permitindo-me assim, principalmente com maior disponibilidade de tempo de há 7 anos a esta parte, poder seleccionar as que me parecem mais aconselháveis para aquele clima, bem como os porta enxertos com melhor comportamento. 


A tarefa não é fácil, pois qualquer conclusão exige pelo menos 15 anos para os porta enxertos 7/8 anos, pelo menos, para as variedades produtivas. Neste estudo e como é óbvio, tenho em consideração, a precocidade, a produção, a qualidade do miolo, o rendimento do miolo, a resistência á bacteriose e antracnose, a aceitação no mercado, as respectivas podas a resistência ao escaldão. 


Quanto aos porta enxertos interessa-me o seu potencial e a adaptação aos nossos solos.
Para a recolha das nozes e seu tratamento para as colocar no mercado, fui e á medida das necessidades adquirindo as respectivas máquinas: de tirar o cascarão, estufas de secagem, calibradora, extracção das chochas, tabuleiro de escolha, ensacar e vibrador das árvores.


Na imagem seguinte é apresentada uma nogueira enxertada há 6 meses. O enxerto foi feito em planta de noz semeada há um ano e a 30 cm do solo.



Tapete de transporte das nozes para as máquinas de extracção do cascarrão e tapete para transporte das mesmas e já limpas para a estufa de secagem.


Transporte das nozes após recolha no campo para as máquinas de extracção do cascarrão.


Saída das nozes da máquina de extracção do cascarrão para o tapete de carregamento das estufas.


Carregamento da estufa de secagem.


Estufa de secagem das nozes:

- Capacidade 1 tonelada.
- Tempo de secagem, 30 a 48 horas.
- Fonte de calor - Gás natural


Máquina de calibrar


Máquina de calibrar, máquina de extracção das nozes sem miolo e tapete de recolha e ensacagem.



Tabuleiro de escolha das nozes e tapete para a ensacagem.


Nogueira da variedade Franquette reenxertada em Chandler e recentemente em Howard. O processo utilizado em ambos os casos foi o de enxertia em garfo de topo.


Nogueira da variedade Tehama com evidência de vários amentilhos (flores masculinas ) e flores femininas já polinizadas, onde são visíveis nozes pequeninas.


Nogueira da variedade Tulare onde são evidentes as flores femininas e amentilhos (flor masculina ).


Variedade Paradox,utilizada como porta enxertos.Vê-se um saco amarelo que utilizei para a polinização artificial (que previamente enchi de amentilhos),pois quer dela, quer das nogueiras  vizinhas não havia pólen disponível.


Nogueira da variedade Howard em frutificação, com evidência das flores femeninas prontas a receber o pólen, que no caso das nogueiras é transportado pelo vento.


Vibração das nogueiras




QUESTÕES  PERTINENTES
(actualizado em 4 de Março 2012)

Por me terem sido expostas várias questões a que dou resposta pontualmente, resolvi equacioná-las no blogue.

Quais as variedades aconselháveis?
Para o Norte e por causa das exigências em frio e das geadas, devem-se plantar variedades de floração tardia: as francesas franquette, fernor e nas terras mais soalheiras a lara e a americana tulare
No Sul é preferível optar pelas variedades americanas de floração mais precoce e menos exigente em frio: serr, hartley, tulare, howard e a francesa lara. A chandler é uma variedade muito badalada, mas quer as que eu plantei ou enxertei, quer as que tenho acompanhado noutros pomares, não são de modo algum aconselháveis.

Quando começa a haver retorno do capital investido?
Numa exploração com boas árvores, em terra profunda, não alagadiça e com tratamento adequado, nunca antas dos 8/10 anos.

Como funciona o mercado ?
Noz em casca – muito mal, pois o mesmo é dominado pelas grandes superfícies que cobrem mais de80% das vendas de nozes, mas de calibres muito baixos (26/27 e 28/30) e a preços de aquisição em conformidade com os mesmos e com a qualidade. Estes calibres e numa produção normal em Portugal representam 5 a 10%. Que fazer dos restantes 95/90%? Nós produzimos cerca de 5% do consumo Nacional, mas não havendo protecção á nossa produção, não há volta a dar.
Miolo de noz – o preço de aquisição (do Leste e da índia) pelos compradores, é muito baixo (a qualidade, principalmente o miolo com origem na Índia é francamente mau), pelo que é impossível praticá-lo. É de referir que para se obter um quilo de miolo são necessários dois de noz em casca, das variedades referidas, pois para outras serão necessários três Kgs.

Qual a produção dum pomar?
Nas variedades francesas poderá chegar-se em média aos 1.500/1.800 kgs e por excepção aos 2.0000. Nas variedades americanas se chegar aos 2. 000 Kgs é bom; daí para cima é muitíssimo bom.

Compasso ?
Nunca inferior a 7x8. 

Necessidades de água?
Variável conforme a textura do terreno e a região. No meu caso pessoal, em terras de barro e no Sul a média diária é de 80 litros e a rega vai normalmente desde Abril até meados de Setembro.

Viveiros ?
Muito complicado. É preciso ter muito cuidado com os porta enxertos e as variedades que pretendemos, alem da sanidade das árvores.

Porta enxertos ?
Dos que conheço (régia, nigra e hindsii) não tenho dúvidas em preferir a régia; os paradox dizem ser bom, ando a testá-lo, mas ainda não o conheço suficientemente bem.

Tratamentos fitossanitário ?
No Norte 2/3 tratamentos, normalmente contra o bichado; no Sul nunca menos de 7/8 e pode chegar aos 11 como foi o meu caso em 2011 (bacteriose e antracnose, bichado, ácaros, piolho. necrose apical e broca). A broca e quando se instala num pomar precisa de atenção especial pois em pouco tempo pode levar à sua total destruição .

Mínimo de área a plantar ?
Considerando o tractor e as alfaias de manejo da terra, tornam-se necessário as seguinte máquinas; pulverizador, de vibrar, descascadora, secagem, calibragem, extracção das chochas e mesa de escolha e ensacagem. Para a mínima rentabilização nada menos que 15 Ha.

Data da apanha ?
Depende das variedades, mas podemos sem margem de grandes erros, afirmar; no Norte fim do mês de Outubro, no Sul em meados de Setembro.

Prazo da validade das nozes?
Não sendo branqueadas (lixiviadas) 10 a 11 meses em condições normais de armazenamento. As lixiviadas menos 3/4 meses.

Enxertias
As que eu pratico e com êxito, é a fenda inglesa e garfo de topo (95% de aproveitamentos). A experiência em garfo de topo e para reconversão que pratiquei em troncos de árvores adultas, correram muito bem nos primeiros anos, mas passados 5/6 anos constatei ser um desastre total.

Para mais contactos:

Cor. João Machado Tété
Telemóvel - 969547152
Endereço de correio electrónico

Consulte os comentários e respectivas respostas

233 comentários:

  1. Amigo João Tété: Parabéns! Mostra que ainda há PORTUGUESES que acreditam (e demonstram na prática) que a riqueza deste PAÍS, também, está na TERRA!
    Há dias fui ao "Supermercado" e recusei-me a comprar "alhos" vindos da China... Se não há produtores de alhos em Portugal, pelo menos que haja, neste país, produtores de nozes.
    Um abraço com votos de que a próxima colheita de nozes seja um sucesso em QUANTIDADE e QUALIDADE
    AJCGuedes

    ResponderEliminar
  2. Posso testemunhar a excelente qualidade dos produtos oriundos do Monte da Raposinha.
    Por vezes muito especiais é certo, distintos de outras espécies similares, mas com uma garantia de qualidade muito acima da média.
    Em concreto quanto às nozes, aconselho que experimentem, não se arrependerão. Para mais, que há quem diga, suportado em trabalhos científicos que a noz fortalece a saúde e, certamente, mal não faz.

    Continuação de muitos sucessos, que os frutos são já muitos...

    ResponderEliminar
  3. Obrigado,Coronel Tété !

    A primeira impressão que tive quando me desloquei da terra das nozes - Penela, ao seu Monte da Raposinha foi que tinha encontrado um homem bom !
    Bem haja, pois pelo ensinamento que me tem transmitido!
    Irei voltar mais tarde, para opinar como técnico interessado em nucicultura.
    Um Abraço.
    João Amilcar

    ResponderEliminar
  4. Parabens Tio. Este é um daqueles casos em que se pode dizer que a teimosia deu frutos.
    Um abraço
    J Centeno

    ResponderEliminar
  5. Gostei muito do blog (das nozes já lhes tinha o bom gosto)principalmente a informação das variedades das arvores e suas especividades,enxertos e companhia.Parabens, é sem duvida um trabalho de Mestre que paga a 100%as papilas gustativas de qualquer ser humano!Tudo o que se faz com amor e dedicação sai sempre bom, este é um exemplo.Parabens mais uma vez, e para finalizar confesso que me sinto lisongeada de conhecer tão grande Senhor!
    Bem haja
    Luisa Lobato

    ResponderEliminar
  6. Sr. Coronel

    Não podia passar indiferente por este blog sem deixar aqui a minha opinião:
    Para já, os meus sinceros parabéns sobre a informação aqui disponibilizada e sobre o trabalho/experimentação/demonstração que tem vindo a desenvolver com esta espécie. Este é um tipo de informação que os serviços estatais deveriam estar preparados para fornecer aos agricultores e não serem os próprios a terem de investigar e experimentar. Só alguém com muito apego à terra e apaixonado pela área o poderia fazer. Muito obrigada por esta troca de impressões que iniciamos e que espero que continue por muito tempo.
    Ana Paula Silva - UTAD

    ResponderEliminar
  7. Deliciei-me a falar com o Coronel Tété.
    A informação no blog está exelente.
    Mas o seu conhecimento torna-se mais valioso com a sua presença e simpatia.
    Obrigado por me receber.
    Na época de colheita tinha todo o prazer de ver a sua quinta em funcionamento.
    Com os melhores cumprimentos,
    Miriam Peniche

    ResponderEliminar
  8. os meus parabens pelo seu sucesso

    Peço-lhe o favor de me ensinar como proceder para semear nozes com a finalidade de fazer uma plantação de nogueiras para madeira

    Muito Obrigado
    Eduardo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema é arranjar as nozes para obter árvores de madeira útil.Se souber agradeço que me informe, pois não é qualquer nóz que serve

      Eliminar
  9. Os meus mais sinceros parabéns! É um exemplo de dinamismo, dedicação e altruísmo. A partilha de informação é tão ou mais valiosa que a sua procura e aquisição.
    Estão aqui compiladas décadas de pesquisa e trabalho árduo!
    Um blog para ler e reler.

    Inês Lourenço

    ResponderEliminar
  10. Poxa muito legal,esclarecedor e inspirador.
    Muito obrigada por escrever e postar as imagens pretendo plantar minha primeira muda e estou estudando para fazer tudo certinho, vc poderia escrever tambem com umas imgens como fazer a enxertia? sucesso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só pessoalmente pois com fotogragi é díficel ou na sua propriedade ou na minha.

      Eliminar
  11. Bom dia Meu Coronel

    Estou a tentar rentabilizar os terrenos da minha família que se localizam no distrito de Coimbra. A minha primeira tentação foi plantar pomares de nogueiras. Já li alguma coisa acerca do assunto, mas sem dúvidas que o documento que publicou tem primordial importância para as decisões que irei fazer. No entanto, gostaria que alguns aconselhamentos pessoais. O meu Coronel tem disponibilidade para me receber? Aguardo um resposta.
    Meu contacto: 968748292
    Meu mail: joaopepereira.engcivil@gmail.com

    Obrigado por partilhar tanto conhecimento.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre disponível; basta contatar-me pessoalmente.

      Eliminar
  12. Gostei do que li, estou neste momento a iniciar-me no cultivo de nozes, adquiri um pomar de 2 Ha do tipo Franquette e vou plantar este ano e no próximo 11 ha, estou a pensar em Fernor, dado que sou de Tras-os-Montes, Vinhais, e temos o problema de geadas tardias, mas estou a ter enorme dificuldade em comprar esta variedade, será que me pode ajudar??

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aconselho-o falar com o Eng. da casa Campilho, que por acaso é sócio da COFRAL.Eles têm uma área bastante grande aí em Vinhais e andam a aumentar, pelo que lhe dará uma resposta mais concreta que eu.Pode dizer que vai da minha parte.

      Eliminar
  13. Prezado Cel. Teté,tenho lido seu trabalho "Nozes e Nogueiras - Monte Raposinha", que considerei uma "biblia" e, por possuir um pomar de 31 ha com 6.200 arvores com implantação há 3,5 anos (1/3 em cada ano),não tendo experiencia nenhuma, cometendo varios erros é que dou mais valor ainda aos seus ensinamentos. (..aqui no Brasil, ainda não temos bons tecnicos nesta área). Atualmente estamos estudando implantar irrigação por gotejammento. Somos tambem pecuaristas, realizando terminação de bovinos, por isso pretendemos usar o pomar para pastoreio de gado de corte. Me atrevo a perguntar: "qual a sua opinião sobre isso?
    Agradeço a atenção e gostaria de um dia ir a Portugal, para conhecer ao vivo o Senhor e seu pomar. SERIA A GLÓRIA!!!
    Um abraço de um Gaúcho e brasileiro de Cachoeira do Sul, Rio Grande do Sul.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei qual o gado de corte que pretende pastorear no pomar;gado de grande porte acaba por se coçar nas árvores e faz grandes estragos;gado caprino nem pensar e gado ovino terá grandes problemas se tiver que fazer tratamentos com cobre ( utilizado para combater a bacteriose e antracnose ).

      Um abraço

      J.T.

      Eliminar
  14. Grandes ensinamentos este blog nos dá sobre "nozes e nogueiras". É de Homens com esta garra que Portugal precisa para ir para a frente. Eu que não sou de todo um homem da terra até fiquei com vontade de me aventurar num pequeno empreendimento do genero em terras que o meu saudouzo pai me deixou. Se algum dia me dessidir vou precisar da sua preciosa ajuda e dos seus vastos conhecimentos.
    Grande abraço do seu amigo Luis Mestre

    ResponderEliminar
  15. Prezado Tété, parabéns pelo seu blog e o investimento na cultura. Acredito que o Brasil ainda possa ter espaço para produção em larga escala. Sou Professor na UERGS - Vacaria e estou envolvido na Fruticultura cerca de 10 anos. No entanto, hoje tive o seminário de minha sobre Juglans. São alunos de tecnologia em fruticultura de uma cidade humilde com jovens que tiveram dificuldades para chegarem em uma Universidade, mas que possuem muita garra interesse. Interesse este, que fez com a aluna encontra-se seu blog para realizar uma atividade acadêmica. Mas confesso que fiquei abismado quando minha comentou que PAGOU para o Senhor para obter informações corriqueiras da cultura para um trabalho acadêmico. Explico minha surpresa, pois as informações repassadas não são segredos. E cá venhamos - cobrar por informações de quem não tem! Bom, desejo sucesso e vida longa. Grande abraço. Fabiano

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca fui solicitado por quem quer que seja e não desse uma resposta,pelo que há qualquer engano.Também informo que nunca cobrei rigorosamente nada, pois todas as minhas informações sempre foram e serão a custo zero, quer seja na minha exploração ou por qualquer outro meio.

      João Tété

      Eliminar
  16. olá
    descobri este espaço casualmente... sou um amador das coisas do campo... vivo numa pequena quinta e uso o tempo disponível para cuidar das árvores e da horta . gostava de produzir nozes só para consumo próprio. depois de conhecer o seu trabalho nesta área, achei que não deveria plantar sem o conselho avisado de algém entendido. conhecendo o seus empenho , e principalmente a sua postura de partilha de saberes e experiência, decidi atrever-me a pedir o seu concelho. vivo no distrito de beja, mais propriameente em alvito e gostava de plantar 5 ou 6 nogueiras, que variedade/s me aconselha? onde posso adquiri-las? espero não estar a incomodar ou de alguma forma a a.ser inoportuno ...
    hvinhas@sapo.pt
    agradecido pela atenção dispensada

    cuprimentos
    antónio joão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 5 ou 6 noguueiras para consumo próprio parece-me um exagero e vai-lhe saír muito caro,porque as nogueiras no Alentejo estão sujeitas a muitas pragas e como são árvores que atingem grande porte,não é fácil o seu tratamento.As variedades aconselháveis são as californians.

      Eliminar
  17. São pessoas como o senhor que inspiram pessoas como eu! Obrigado pela sua humildade e dedicação à causa! E tenho ainda que registar, o senhor contraria uma triste característica que nos define enquanto povo, o egoísmo!Partilhando o seu conhecimento de uma forma franca, inteligente e bondosa! Honestamente fiquei impressionado!Bem haja e que Deus proteja almas como a sua!

    ResponderEliminar
  18. descobri esta página a partir de uma entrevista do Diário do Alentejo. e ainda tive oportunidade de estar à conversa com o sr. joão machado tété. de facto, o gosto e generosidade na partilha de informação é muito marcante e raro nos dias de hoje. muito obrigada! e estou muito grata por haver gente interessada na produção de nozes neste nosso país. carla carmelo rosa

    ResponderEliminar
  19. olá
    excelente "documentário" de nozes...
    quer me vender nozes?
    obrigado

    ResponderEliminar
  20. Eu fecho o meu armazém de expedição a 30 de Outubro.Relembro que esta situação já se verifica há muitos anos, pois já vendo nozes há 30 anos e os meus clientes são quase sempre os mesmos e a alguns não satisfaço os seus pedidos.Começo a vender entre 15/20 de Setembro.

    ResponderEliminar
  21. Sr Coronel,

    Sou um jovem agricultor e agradeço-lhe imenso pela brilhante lição que me proporciona este seu blogue, questões pertinentes e consequentes respostas.
    Pena é que não haja pessoas com a sua sensibilidade e disponibilidade.

    ResponderEliminar
  22. Caro Coronel João Tété
    Parabéns pelo excelente trabalho que apresenta no seu blog, estive a ler a informação lá disponibilizada ao meu pai ,que não se entende com estas tecnologias, e ficou encantado.
    Gostava de lhe apresentar duas ou três questões sobre a enxertia e passarei a referenciar
    Questão 1
    Em que período do tempo ou de desenvolvimento da planta deverá ser realizada a enxertia?
    Questão 2
    O enxerto deverá ser com um pau com que idade?
    Questão 3
    Qual a técnica de enxertia?

    Caro amigo receba um grande abraço
    Aguiar Castro

    ResponderEliminar
  23. Creio que o vosso nogueiral é na linda cidade de Miranda do Douro e vou responder em conformidade.As enxertias e nessa região devem-se fazer de preferência no mês de Abril,quando o porta enxertos (árvore a enxertar),estiver a abrolhar ou já com folhas.A vara a utilizar deve ter um ano e aproveita-se a parte central da própria vara bem lenheficada,com 2 botões,bem desenvolvidos e distantes um do outro apenas uma mão travessa, em estado dormente (mesmo que para o efeito os tenha guardado no frio (frigorífico),embrulhados em papel de jornal bastante húmido e película aderente.A técnica é do garfo de topo se o porta enxertos for mais grosso,se for da mesma grossura é preferível utilizar o processo de fenda inglesa.Em ambos os casos corta a vara em bisel (só dum lado e não em cunha (dois lados).Para o garfo de topo,encosta-o ao porta enxertos, depois de cortado na horizontal e faz dois golpes na casca de modo a encaixar a respectiva vara ficando a casca por cima;para a fenda inglesa corta o porta enxertos também em bisel,dá um golpe a meio do bisel de um e de outro e encaixa-os muito bem.Quer num caso ou noutro aperta-os muita bem com fita de papel adesiva e por cima com isokolt(isolante e cicatrizante, de de cor preta) e também no cimo da vara de modo a não entrar humidade.

    ResponderEliminar
  24. Caro Coronel Tété

    Agradeço todo o ensinamento, generosamente disponibilizado, assim como a possibilidade de participação no "forum" que acabou por criar no seu blog, com comentários também muito interessantes.
    Recentemente reformado, com terras de que estou a começar a gostar de amanhar, quero continuar a sentir-me útil e nomeadamente com partilha de experiências.

    Um abraço
    Joaquim de Azevedo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os meus parabéns por não ser um acomodado.Estou completamente disponível e muito interessado em trocar experiências, pois tenho ainda muito por aprender e não se esqueça que para amanhar a terra é preciso falar com ela e ser interveniente nas acções a tomar.Trabalho é palavra para riscar, pois fazer agricultura hoje , com as alfaias de que se dispõem é autêntica brincadeira.

      Eliminar
  25. Um nogueiral com um compasso de 5x6m tem baixa produção apesar das nogueiras crescerem muito.
    O que fazer para melhorar o rendimento.
    Muito agradecido
    Júlio Carvalho

    ResponderEliminar
  26. O compasso é demasiado apertado,havendo forte concorrência, não permitindo suficiente luminosidade e arejamento e daí a pouca produção e um crescimento excessivo á procura do sol. O compasso mínimo é de 7x8, mas não o aconselhável É bom ter em conta que um ha, não deve ultrapassar as 150 árvores e daí para cima é considerado intensivo.Conheço vários compassos apertados em (Vilarandelo -Trás-os-Montes),Paços de Sousa,Sesimbra,Sintra ;Beja,sendo um deles um sector do meu pomar.São todos um desastre em produção e bacteriose pelo pouco arejamento,muito difíceis para utilização das máquinas.Para melhorar o rendimento terá que arrancar uma árvore sim uma não, pois as podas nada resolvem.

    ResponderEliminar
  27. Caro Cor Tété
    Parabéns pelo seu blog e pelos ensinamentos que dele se podem obter.
    Hoje já podemos assistir ao retomar de algumas explorações agrícolas abandonadas quando da chegada do dinheiro fácil da União Europeia. No entanto, estou convencido que essas terras se estivessem na posse de pessoas com a dinãmica de trabalho, com os conhecimentos e com a persistência do Cor Tété, seriam hoje motivo de orgulho para todos nós.
    Como gostaria de ver outras pessoas que possuindo bons conhecimentos noutras áreas do sector primário, a seguir o bom exemplo do Cor Tété, que ao partilhar os seus saberes dariam um estimável contributo para o desenvolvimento e modernização da nosa agricultura.
    Um abraço
    Ramiro Martins

    ResponderEliminar
  28. Boa tarde Sr. João Teté,

    Estou à procura de vendedores de noz pecã produto final e de vendedores da árvore em si. Sabe se vendem em Portugal esta noz ou a árvore? Obrigado e os melhores cumprimentos, Catarina Fonseca.

    ResponderEliminar
  29. Não tenho qualquer conhecimento de quem venda as referidas nozes e as ditas árvores. Em tempos e próprio da minha curiosidade, semeei duas nozes e cresceram duas lindas árvores e que as cultivei durante 10 anos, mas nunca deram qualquer fruto, nem nunca lhes vi flores. Um amigo, tinha mais, deram flores e frutos quase nada, até que as arrancou. Gostos não se discutem, mas não vejo qualquer interesse em produzir essas nozes, razão do meu pouco interesse nessa cultura e de saber algo sobre o seu comportamento-
    .

    ResponderEliminar
  30. Bom dia Sr. Coronel João,
    Agradeço os esclarecimentos que fez o favor de me prestar no dia 17 do mês passado numa outra parte do seu blogue.
    Entretanto, relativamente às Franquette, quando o Sr. me diz "deve tratá-las logo no início...." que altura temporal considera "logo no início "?
    Tenho também duas outras nogueiras provenientes de sementeira de nozes, não enxertadas,com 15 anos, que por volta do mês de Julho grande parte das folhas fica com manchas e as nozes são também afectadas com uma mancha rugosa acastanhada que lhe dá um aspecto de queima.Costumo fazer três tratamentos com cobre, princípios de Junho, de Julho e de Agosto mas sem resultados. Por favor pode dizer-me se haverá alguma solução para este problema?
    Já agora, como nos seus textos o Sr. refere "tratamento para o escaldão " o que é o escaldão? E como e com que é tratado?
    Muito obrigado.

    ResponderEliminar
  31. 0 início é quando começa o novo período vegetativo ou seja quando os botões começam a inchar , aparecem novas folhas e nas nogueiras especialmente, surge o desenvolvimento dos amentilhos ( flores masculinas ); durante o mês de Abril.
    Quanto á questão das folhas e das nozes, parece-me ser um problema de antracnose, cujo tratamento preventivo é com cobre (hidróxido e óxido) a utilizar alternadamente e a começar na rebentação (ínicio), de 8/8 dias e no conjunto com 3/4 tratamentos e se aparecerem manchas pretas ( bacteriose) ou acastanhadas misture-lhe, Shsthane, que é curativo.Os tratamentos que faz mais tarde não servem para nada.
    O escaldão é o efeito dos grandes calores de Verão (acima dos 35º) que afecta e muito as nozes de algumas variedades na parte exposta a Poente.

    ResponderEliminar
  32. Caro coronel João,

    Depois de ter lido o seu saber pelas nogueiras não poderia deixar de manifestar o meu interesse e paixão pelo assunto.

    Aqui sim, estamos perante um bom empreendedor. Que sirva de exemplo para muita gente...

    Bem haja, votos de boa saúde e que continue a "apregoar" o seu saber sobre a matéria.

    ResponderEliminar
  33. Bom dia Senhor Coronel Tété.
    Tal como lhe disse ao telefone tenho quinta perto da Guarda onde há muitos castanheiros e algumas nogueiras muito antigas que apesar de nenhum cuidado continuam a produzir boas castanhas e nozes. Plantei umas nogueiras há uns 20 anos vindas de Torres novas que também já produzem. Depois de tentativa de ser o rei do gado(vacas leiteiras)tive que acabar com esse intento pois se não o fizesse o meu caseiro punha-me a pedir. Resovi manter só algum gado mas passar a cobrir os terrenos com castanheiros e agora nogueiras. Procurei bibligrafia sobre o assunto mas nada, até que encontrei o seu magnifico e esclarecedor blogue que agradeço e lhe dou parabéns. Vou agora plantar a sério umas nogueiras importadas Franquette que parecem ser as mais recomendadas para a zona. Vara de 10/10. Passo a fazer perguntas:1ª no inicio do seu blogue refere "correspondentes polinizadoras" quando adqueri as nogueiras em Torres N venderam-me umas Nogueiras "femeas" e umas "macho" (10/1) será assim mesmo no caso das Franquette? 2ª Nestas Franquette que comprei terão que ser mais tarde enxertadas com outras variedades?3ª diz ter passado a semear nozes e não plantar. Depois de escolher nozes de qualidade enterra a noz totalmente ou só até meio? Já fiz isso com sucesso com castanhas em vasos pequenos e só quando já é uma "àrvore bébé" é que a meto na terra onde pretendo. 4ª poderei fazer isto com as nozes das nogueiras mais antigas? Logo após a apanha e ainda com cascalhão? Muito obrigado por tudo e mais uma vez os meus parabéns. Crespo de Carvalho.

    ResponderEliminar
  34. Não há nogueiras machos nem fêmeas se bem que há quem e mal, chame nogueiras machos aquelas, cuja floração masculina coincide com a floração femenina das que lhe estão próximo e acabam por as polinizarem, mas isto acontece com todas elas;todas as nogueiras têm flores masculinas e femeninas,todas elas dão nozes e todas elas se auto polinizam,polinzam e são polinizadas.As franquettes não necessitam de ser enxertadas a não ser que queira mudar de variedade o que não é aconselhável, pois enxertadas já elas foram num porta enxerto qualquer ;deve é plantar 2 a 3 nogueira fernor que servirão de polinizadoras.Quanto ás nozes a semear, deve escolher nozes das variedades regionais e não variedades híbridas (caso da franquette); devem ser nozes frescas, mas secas ao natural e sem cascarrão e enterrá-las aí a 3/4 cm, quer em vaso para mais tarde as por na terra, quer directamente na terra. Quando e na terra tiverem 1/2 cm de diâmetro, deverá então enxertá-las em franquete ou fernor ou noutra qualquer varidade que seja aconselhável em regiões frias.

    ResponderEliminar
  35. Boa tarde,
    sr. coronel João Tété, gostaria de saber qual a melhor fase da lua para plantar nogueiras, ou se tem algum conhecimento sobre este assunto. Obrigada
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  36. Não tenho qualquer conhecimento,nem me preocupo com tal.É importante quando da plantação eliminar as raízes partidas ou que apresentem qualquer defeito,enterra-las de tal modo que quando da solidificação do solo fiquem um quase nada acima da marca do viveiro, regalas bem mesmo que esteja a chover e pisar a terra á volta. Eu faço e aconselho que se corte, 30 a 40 cm acima do enxerto, também quando da plantação, abrangendo 3 botões bem desenvolvidos; dos rebentos e quando já tiverem 50, deixa-se o melhor desenvolvido e inserido, que constituirá o tronco da referida árvore.

    ResponderEliminar
  37. Boa tarde.
    Aproveito para o felicitar pelo blog e pelos esclarecimentos nele efectuados.
    Aproveito também para lhe pedir mais alguns. Aqui vão:
    Possuo um terreno na zona de Coimbra e pretendo plantar nogueiras. Gostaria que me aconselhasse quais as variedades mais adequadas para a região. Também gostaria de saber qual a melhor altura do ano para a plantação e se devo optar pelas já enxertadas.
    Grato, desde já, pela ajuda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se é uma zona de geadas tardias( Abril ),deve escolher as variedades francesas ( Fernor e 5% de Franquettes ), caso contrário optar pelas americanas ( Howard e Chandler ), mas já enxertadas; a época melhor para a plantação é antes do abrolhamento ou seja em Fevereiro/Março.

      Eliminar
  38. Boa noite,
    Agradeço a partilha de informação e felicito-o pelo excelente trabalho. Sou de Penafiel e possuo uns 4 ha de terreno. Pelo que li no seu blog, não me parece uma área considerável para apostar neste sector de produção, de qualquer forma pretendia saber a sua opinião sobre a questão da rentabilidade. Acha que será viável ter uma produção rentável com estas áreas?
    Havendo necessidade de adquirir maquinaria para apoio/manutenção da produção será rentável nestes 4ha? Nesta zona desconheço produtores de nozes, pelo que o aluguer de maquinaria está, aparentemente, fora de questão. Pela sua experiência e conhecimento, não conhece nenhuma associação/entidade nesta zona que preste apoio/consultoria em nucicultura?
    Obrigado pelo tempo dispensado e votos de sucesso no seu trabalho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um pomar de nogueiras com essa dimensão, é impossível ser rentável, não só pela mecanização com a manutenção, mas também com a recolha e tratamento das nozes prontas para o mercado. Desconheço qualquer associação aí para o Norte.

      Eliminar
  39. Bom dia,

    Procuro um tipo de nogueira especifico para plantar no meu terreno, a nogueira-pecã.
    Tem esta espécie? Conhece alguém que me consiga arranjar esta espécie? Adoro estas nozes e não encontro com muita frequência em Portugal, apenas na região do Algarve já consegui encontrar algumas árvores, mas nunca tive a oportunidade de obter um bom ramo para enxerto ou uma árvore pequena já enxertada.

    Agradecia que se conseguisse algo me contatasse.

    bsilence@gmail.com

    Grato pela atenção e disponibilidade.

    Cumprimentos
    Bruno Fernandes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já tive 2 árvores há uns anos, por curiosidade e acabei por arrancá-las por não ver qualquer interesse nelas. Um amigo meu teve bastantes e também as arrancou.Desconheço quem as tenha.

      Eliminar
  40. Boa tarde, Sr. João.
    Tenho as seguintes duvidas:

    Qual é o melhor compasso para uma fase de arranque? Eu tenho em mente um compasso de 5x5 ou 7x7.
    - A nogueira polinizadora também produz nozes?
    - Qual é a melhor local para plantar estas nogueiras?
    - Que tipo de nogueiras aconselha para a minha zona geográfica?
    - As doenças, pragas e bichos dão cabo muito da produção se não tiverem o tratamento adequado?
    - Que tipo de químicos aconselha para o controlo desta doenças, pragas e bichos?
    - Qual é a área que você aconselha para uma fase de arranque? a nível de terrenos estou a pensar utilizar terrenos do banco de terras ou terrenos baldios.
    - Qual é a área coberta que você aconselha para o tratamento e processo de produção de limpeza e transformação das nozes?
    - Na fase de tratamento das nozes apos a recolha como é que tiram a casca verde ou o cascarrão?
    - As estufas podem levar mais que 1 tonelada? ou será que é negativo ter mais que 1 tonelada na fase de secagem?
    - Onde é que podia adquirir equipamentos de processamento e calibração das nozes?
    - Como é que anda o mercados das nozes e frutos secos atualmente?

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  41. O compasso é sempre o mesmo, variando ligeiramente com as variedades a plantar em função do porte futuro.O compasso mais aconselhável é, 8 (distância entre linhas) x 7 ou 8 x 6 em variedades com menos porte; nunca inferior a isto.
    O melhor local é sempre terras fortes e bem drenadas, não muito in clinadas e bem expostas ao sol e com disponibilidade de água para as necessidades de rega.
    Se na sua zona não há geadas tardias,poderá escolher as variedades americanas (Chandler,Howard,Tulare, Serr .....).
    As pragas são bastantes ( bacteriose, antracnose, bichado, broca ,
    piolhos, necrose apical e pulgão) e se não forem tratadas atempadamente e com produtos próprios não há produção vendável.
    Os produtos a utilizar aconselho-a a dirigir-se ás casas da especialidade, pois não gostaria de fazer qualquer publicidade; mas tenha sempre o maior cuidado.
    A área mínima para arranque nunca devem ser menos de 5 ha; não conheço o banco de terrenos e o que sei de baldios não me parece que tenham qualquer utilidade para o efeito.
    A área coberta para tratamento e se tiver que adquirir máquinas próprias nunca é inferior a 400 m quadrados.
    O cascarrão, operação que é feita após a recolha das nozes, é tirado com máquinas próprias que são fabricadas em Rio Maior e em Bragança.
    As estufas são de vários tipos. As minhas são em alvenaria e de tipo clássico e não devem levar mais que 1 Ton.
    As máquinas de processamento e calibragem foram cópias do que vi e inventei e mandadas fazer a um artista, mas com orientação permanente minha. Não sei quem venda em portugal.
    O mercado das nozes e como refiro no meu blog e comentários é francamente mau, porque as grandes superfícies comercializam 80 a 85% das nossas necessidades, mas de noz de calibres baixos e a preços de aquisição muito fracos que não compensam o produtor e por isso importam.
    O mercado da amêndoa, creio ser melhor, pois o consumo é durante o ano todo e os custos de produção são muito menores, mas há que ter muitíssimo cuidado com as variedades.


    ResponderEliminar
  42. Ola Cel. João.
    PArabens pelo blog. Muito proveitoso e esclarecedor para profissionais e amadores.
    Comecei um pomar da nogueira pecan faz um ano. Plantei 100 mudas. Algumas não sobreviveram devido a áreas um pouco mais umidas.
    Busco agora conhecimento para fazer os enxertos, pois minhas mudas são de sementes.Reparei que não gostou da qualidade Pecan. Gostaria de trocar informações e indicar um site, brasileiro que é especialista em venda de mudas e produção da noz Pecan. Por ironia meu pomar não é do site indicado, por ter um produtor de mudas em minha cidade. Gostaria de poder cultivar um pouco de suas variedades mais "européias", mas aqui no BRasil, não sei onde encontrá-la.
    http://www.divinut.com.br/

    Parabens pelo trabalho e sucesso.

    ResponderEliminar
  43. As variedades que nós utizamos aqui em Portugal ou também nos principais Países Europeus produtores ou são de origem fancesa ou americana,dependendo essencialmente do clima.Aí para o Brasil,tirando Vacaria ou S.Joaquim (por ser demasiado frio ) e que eu conheço, as variedades aconselhaveis serão as americanas, que as poderá obter na Califórnia, na Argentina ou no Chile.Deve é adquirí-las já enxertadas, de preferência em paradox e já com varas de 1,5 m .

    ResponderEliminar
  44. Boa tarde Sr. Coronel João,
    Tenho 3 nogueiras cuja variedade desconheço e uma Franquette, todas em produção de nozes para consumo caseiro, e, a seu conselho, este ano plantei uma Chandler, uma Howard e uma Tulare, isto na zona de Torres Novas/Ribatejo.
    Como é sabido, no princípio desta semana as temperaturas subiram para valores elevadíssimos, por exemplo na Quarta-feira passada aqui chegaram aos 40 graus, e como consequência disso as nogueiras foram atingidas pelo escaldão, folhas e ramos novos queimados e as nozes com uma mancha rugosa castanha, tudo isto nas partes mais viradas a Poente. Que tratamento deveria ter feito para evitar tal situação? Com que produtos? Com que antecedência da previsão da chegada de tais temperaturas?
    O estrago já está feito, todavia, as previsões apontam para que as altas temperaturas se mantenham ainda por mais algum tempo. Valerá ainda a pena fazer agora o tratamento?
    As nogueiras que plantei em Fevereiro passado já têm nozes. Será de as manter ou eliminar?
    Obrigado pelas respostas que me vier a dar e cumprimentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O escaldão aparece quando as temperaturas passam os 35 graus,principalmente nas variadades americanas,sobretudo ne serr, que nas partes viradas a Poente chega a fazer estragos de 40%. Deve pulverizar imediatamente antes, com um produto á base de caulino, cujo nome comercial e como é óbvio, só lhe devo e posso dizer pelo telefone.Passados 7/8 dias e se a situção de grande calor se mantém deve ser repetido.Estes produtos são preventivos e não curativos. Quanto a nozes em árvores com 2/3 anos deve colhe-las á nascença pois prejudicam o desenvolvimemto normal das plantas.

      Eliminar
    2. Permita-me que lhe lembre que os produtoa á base de caulino são caros, e se possível, basta pulverizra só os ramos virados a Poente.

      Eliminar
  45. Caro Sr. Coronel João Tété,
    Hoje, porque vou comprar nozes vim a net pesquisar acerca daquele produto, eis se não quando dei comigo a ler o seu blog. Depois de meia dúzia de linhas pensei, que sorte a minha / a nossa.
    Gostaria de saúda-lo pela incrível iniciativa de partilha de saberes que nos demonstra com o seu blog. Em momentos tão difíceis como os que atualmente se vivem, é uma lufada de ar fresco e, paralelamente, uma fonte de inspiração conhecer pessoas que pensam que com a partilha só se pode ganhar.
    Quando vier a Lisboa terei muito prazer em conhece-lo pessoalmente pelo que, caso entenda conceder-me o privilégio, fica com o meu contacto - 919 129 820.
    Muito obrigado e parabéns.

    ResponderEliminar
  46. Caro Coronel
    Procuro informações sobre nogueiras pecãs, tenho pesquisado na net, mas em Portugal não encontro qualquer informação. Durante esta pesquisa encontrei o seu blog, que considero estar generosamente bem feito, uma vez que partilha conhecimentos obtidos ao longo de anos, assim fiquei com esperança que me pudesse ajudar sobre as pecãs. Há 2 anos ofereceram-me 3 plantinhas desta arvore enraizadas a partir de semente (nozes) uma coloquei logo no chão estando já com cerca de 30 cm, as outras 2 tenho ainda em vasos e pretendia passa-las para o chão este ano (concelho de Torres Novas). Pela sua informação nos comentários anteriores percebi que não teve uma boa experiência com elas. Eu pessoalmente gosto muito deste fruto e não queria desistir das minhas arvorezinhas. Um amigo meu disse-me que assim não deviam produzir frutos, mas se as enxertasse talvez resultasse. Assim a minha pergunta para si é: Tendo acesso a árvores adultas em produção (mães destas bébés)se em sua opinião poderia enxertar um ramo nestas que tenho obtidas de semente. Se sim quando deveria fazê-lo? Depois de estarem no chão ou ainda no vaso? Com que idade ou tamanho? como colher e escolher o enxerto? Que técnica usar para enxertar?

    Agradecia imenso os seus aconselhamentos técnicos, se for possível.

    Carmen Azevedo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Carmen Azevedo,

      Desde que provei nozes pecã há muito anos fiquei fascinado, e nunca vi tais arvores á venda. pelo que li é detentira de 3 exemplares e gostaria de saber se conhece algu sitio onde adquiri-las.
      Deixo-lhe o meu contacto: barreira76paulo@gmail.com

      Desde já o meu obrigado.

      Cumprimentos
      Paulo Barreira

      PS - Caro Coronel João Tété, peço desculpa utilizar o seu blogue para recolher informação de um assunto que nada tem a haver com o seu. Obrigado

      Eliminar
    2. Se tem árvores novas, pode enxertá-las da árvore que diz ser mãe delas, pois é natural que essas novas degenerem.A época melhor para enxertar é um ponco antes de elas começarem a abrulhar e deve escolher o processo de fenda inglesa, com um ramo do ano anterior, bem lenlheficado e com 2 botões bem desenvolvidos e distantes um do outro 8 a 10 cm. Ser no vaso ou na terra é igual o que devem é ter a mesma a espessura ( 1,5 a 2cm ).

      Eliminar
  47. As referidas plantas podem produzir nozes; poderá é degenerarem, mas creio não ser muito importante. Para enxertar terá que arranjar uma vara de uma árvore produtiva, com botões bem desenvolvidos. e ainda por abrolharem. Escolhe da parte central 2 que estejam distantes aí a uns 6/7 cm e corta antes e depois, de modo a ficar com os dois inseridos no mesmo pedaço. Este deve ter rigorosamente a mesma espessura ( 1 a 1,5 cm) da árvore aonde o vai inserir e dever ser cortado a meio do ramo ( nem no ínicio, nem no fim ), O processo mais aconselhável é o da fenda inglesa.Caso tenha dúvidas ligue-me para o tel. se f.f. A altura melhor é pouco antes do abrolhamento e é indiferente onde está instalada a árvore a enxertar.

    ResponderEliminar
  48. Boa tarde Coronel

    Deixo-lhe um comentário em meu nome e do colega Rui Droga para agradecer a forma como nos recebeu e nos abriu novos horizontes em relação a esta cultura. Foi muito agradável toda a visita e toda a informação que teve a amabilidade de partilhar connosco.
    Queremos dizer-lhe também que estamos ao seu dispor para tudo o que necessite.

    Com os melhores cumprimentos,
    Tânia Amaral

    ResponderEliminar
  49. Engs. Tânia e Rui . É para mim sempre um prazer, poder participar as minhas experiências. Gostaria era de saber qual a vossa opinião, se é que vão avançar para o eixo vertical e compassos apertados, uma vez que o vosso conhecimento com o castanheiro é negativo. Eu e como lhes mostrei numa visita que fizemos a um pomar aqui perto, sou francamente contra; não vejo vantagens nenhumas, antes pelo contrário, álem dos custos serem muito mais elevados, a prudução não é maior.

    ResponderEliminar
  50. Caro João Machado Tété,

    Fiquei encantado com a informação simples e adequada, para quem se interessa pela produção de nozes, que disponibiliza amavelmente no seu blogue.
    Eu vou iniciar um pomar de nogueiras em Bragança e estou indeciso em optar pela Fernor ou pela Franquette. Esta última tem tido bons resultados na região. Mas tẽm me dito que a Fernor é atualmente a melhor opção para zonas de geadas tardias: maior produtividade, igual resistência da franquette ao frio. Tenho as minhas dúvidas, já que os resultados com Franquette têm sido bons, além de que a Fernor exige, pelo que li, um tipo de poda completamente diferente, que ainda não foi adoptado na região - e é uma variedade bem mais cara.

    Se o senhor tiver disponibilidade, agradeço-lhe imenso que me dê a sua opinião.

    Os meus cumprimentos
    Octávio

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. Qualquer das duas variedades,ambas francesas são indicadas para esse clima de geadas tardias; no entanto a fernor que é mais recente, produz um pouco mais. Ambas florescem na mesma altura, pelo que se houver geadas, o comportamento é idêntico.Quanto ao custo das árvores em viveiros franceses é igual; quanto á póda, não há qualquer diferença se a formação for igual ( ou em vaso ou em eixo vertical ). Chamo a atenção para o caso da formação ser em eixo vertical, ter a têndencia de compassos apertados o que é um erro de consequencias gravosas

      Eliminar
    3. Muito obrigado pelo seu esclarecimento. Referi a poda porque me orientaram num viveiro para a formação em eixo vertical, que seria mais produtiva sendo a fernor; e realmente os compassos que indicaram eram bem mais apertados.Estou inclinado para a Fernor, com formação em vaso, e seguir a sua indicação quanto aos compassos. Se puder aconselhar algum viveiro em França e que; ou de preferência no norte de Portugal que forneça boas árvores... Eu já foi a alguns, e vendem a fernor mais cara que a franquette, cerca de 3 euros por planta.
      Um abraço

      Eliminar
    4. De França,posso-lho dar o contato.Não o conheço, mas espero
      talvez este ano visitá lo. Já lhes encomendei árvores e fiquei satisfeito.
      Contatos -tel 00.33 (0) 5 5585 34 21 E-mail: info@coulie.com - site: www.coulie.com
      João Tété

      Eliminar
    5. Frederico
      consegue dar me uma ideia dos preços das arvores/variedades

      Eliminar
    6. Os preços são muito idênticos entre as variedades, variam é muito conforme a dimensão da vara acima do enxerto, o que está relacionado com o desenvolvimento da planta e a sua idade.A última tabela que recebi (2012/2013) dum viveiro Francês, tem árvores desde 5 E ( 10/20 cm de vara) a 16 E (200/250 cm de vara)

      Eliminar
    7. frederico.
      por acaso consegue me dar os contactos desse viveiro frances?
      ou e o acima referido?

      Eliminar
  51. bom dia
    Sr. João raposo Tete
    Como lhe disse comprei um terreno onde tem 64 nogueiras, mas quando comprei foi em junho de 2012 já não fiz os tratamentos devidos.
    Para isso agradecia da sua par partir de agora o que devo fazer.
    A maquina para descasque e muito boas.
    aguardo o seu comentário

    Cumprimentos
    Armenio

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei onde se situa o seu pomar, para poder dar-lhe uma informação mais correta, nem quantos anos têm as arvores. Quanto a tratamentos é de pensar só no ínicio da floração e aí terá que tratar com cobres e boro, pelo menos. Talvez tenha é que podar em Jan ou Fev, mas so vendo.

      Eliminar
  52. Olá
    Sr. João Tété

    Tenho cerca de 1 hectare de terreno em setúbal onde quero plantar nogueiras
    o que aconselha e onde posso comprar.

    Cumprimentos

    João Alves

    ResponderEliminar
  53. 1 ha de nogueiras é muito pequeno para se tornar rentável. Já sabe qual ou quais as variedades que pretende ? E qual o portaenxertos ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá
      Não tenho qualquer indicação do que plantar e como plantar nesta zona, se possível agradecia conselho sobre as variedades e porta enxertos, e já agora de quantos ha preciso para ser rentável.

      Melhores Cumprimentos

      João Alves

      Eliminar
  54. Portaenxertos Régia, varieades - Serr, .howard, tular ( variedades americanas)
    Com o compasso de 8x7, para cima e não para baixo, nunca mais de 178 árvores por ha. Minimo de 20 ha para rentabilizar as diversas máquinas necessárias.

    ResponderEliminar
  55. Onde posso comprar os porta enxertos e as diferentes variedades de nogueira?

    ResponderEliminar
  56. As árvores já vêm enxertadas e adquira 1º escolha ( vara com 1,50 cm de 1 ano, cujo preço é entre os 17 / 18 Euros. Os viveiros têm de ser de confiança.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se possível indique um viveiro de confiança, o meu mail é: joaoalves23_@sapo.pt

      Cumprimentos

      João Alves

      Eliminar
  57. teste: tentativa de enviar para o Blogue do Sº Comandante TETE.

    ResponderEliminar
  58. Bom Dia Sº Comandante TETE
    Tive o prazer de falar consigo pelo telefone para que me esclarece-se uma serie de duvidas sobre recente plantação de nogueiras da qualidade Franquette, e sia na freguesia de Alva Concelho de Castro de Aire a 16 Km das termas d~e São Pedro do Sul.
    1º No segundo ano em todas as plantas nasceu fruto (a plantação foi feita com 3 anos de enxerto). Li no seu Blogue que não devia deixar o fruto vingar. Agora que não o retirei, como proceder?
    2º O Viveirista fez a plantação 6 m de destanciamento, quando devo replantalas com o espaço de 7/8, como devo fazer, e se posso podar as mesmas?
    3º Estou a pensar em plantar mais uns 25 pes aos existsntes 49 (47 Franquette,2 Lara). Na nova plantação qual a qualidade de nogueira mais aconselhada?.
    Bem Haja. Antacipadamente Agradecido.
    Domingos Pereira.

    ResponderEliminar
  59. Quanto ao fruto é come-lo;Se estão a 6 m,muitissimo curto, é deixá-las e daqui a 20 anos terá que cortar uma sim uma não.Pode e deve fazer a poda de formação. Quanto á nova platação vá para a fernor em vez da franquette

    ResponderEliminar
  60. Boa Noite
    Senhor João Tété, sabendo que é um grande especialista em nogueiras, venho assim pedir que me esclareça a seguinte questão sobre a enxertia destas, gostaria de saber se a madeira para os garfos, são de ramo ladrão ou dos ramos das extremidades. Agradeço a sua resposta.
    Atentamente
    Augusto Costa

    ResponderEliminar
  61. A madeira para os garfos tem de ser do manso se considerarmos como ladrão a vara do porta enxertos ( bravo ), mas dum ramo do ano anterior, que tanto pode ser daqueles que se desenvolvem nas pernadas ou na extremidade dos ramos anteriores e ser bem lenhificado, de 1,5 a 2 cm de grossura e com 2 botões bem desenvolvidos e distantes um do outro 8 a 10 cm.

    ResponderEliminar
  62. Exmo. Sr. Cor. João Machado Tété,

    Numa pesquisa que estava a fazer na internet, encontrei o seu blog. Lio-o de fio a pavio, mas apesar de ter exposta extensa e excelente informação, não encontrei a que desejava. Venho por este meio solicitá-la junto de V. Exa.

    Há dois anos semeei umas quantas nozes. O objetivo é obter uma meia dúzia de nogueiras para consumo próprio. Neste momento as árvores (cavalos) estão com cerca de 150cm de altura e com um tronco de cerca de 2cm de diâmetro. Parece-me que estão na dimensão adequada para se proceder à sua enxertia. Acontece que, e aqui é que está o meu problema, não consegui encontrar informação acerca da altura do ano ideal para se proceder à enxertia das referidas nogueiras. Tenho nas redondezas, na propriedade de um familiar, algumas excelentes árvores onde posso ir buscar os garfos. Tenho, portanto, os cavalos e os garfos, mas não sei quando devo proceder à enxertia e não encontrei essa informação no seu blog. Venho pelo presente solicitar-lhe essa informação específica.

    Antecipadamente grato pela atenção que me dispensou, subscrevo-me com respeitosos cumprimentos.

    António Henriques

    ResponderEliminar
  63. De Fev a fim de Maio, se os garfos não estiverem a abrulhar e em dias amenos , sem chuva e temperururas dos 20 a 25º. Para os garfos não abrulharem, pois deve cortá-los 20 a 30 dias antes das árvores começarem a rebentar e se não efetuar logo a enxertia, deve embrulhá-los em folhas de jornal bem molhadas, mas com a água escorrida e rembrulhá-los em celofane e guardá- no frigorífico (conservação ) até á sua utilização.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais uma vez agradeço, quer a sua disponibilidade, quer a informação precisa e detalhada que me disponibilizou.

      Bem haja.

      António Henriques

      Eliminar
  64. Boa tarde Coronel,

    Tenho um terreno de 1hc na zona de sintra mais precisamente entre Sintra e a Ericeira. É viável a plantação de nogueiras nesta zona? Se sim, qual a qualidade aconselhada?

    Grata pela atenção,

    Maria Afonso

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se a terra for boa ( funda-não areia ) e bem drenada,não vejo inconveniente; até visito aí um próximo muito bom. A variedade Howard com 5% de Tular.

      Eliminar
  65. Boa noite sr. João Tété

    Antes de mais parabéns pelo seu blog e pela disponibildade em prestar as informações que muito contribuem para o conhecimento da plantação e cuidados a ter com a nogueira.
    Tenho um terreno com cerca de 1 hec perto de Montemor-o-Novo. A terra é de barro. Agradecia que me indicasse as espécies que devo plantar e um viveiro de confiança onde adquiri-las. Pode-me dar a informação do viveiro para o meu mail (ruimartinho56@gmail.com) se assim considerar melhor. Pedia-lhe ainda que me indicasse qual o consumo de água por árvore.


    Agradecido

    Rui Martinho

    ResponderEliminar
  66. Quanto a variedades aconslho a Howard e a Tular. Quanto á água nada lhe posso dizer porque varia de terra pra terra e como a área não justifica um tensiómetro, uma vara de ferro de 5mm,não lisa dá para se orientar, espetando-a na terra de 3 em 3 dias até aos 40 cm e vê a humidade do solo.

    ResponderEliminar
  67. Bom dia Sr João Tété
    Plantei no fim do mê de dezembro 48 nogueiras juglans regia as quais tinha semeado no ano passado.
    Gostava de saber qual a época mais indicada para as enxertar?
    O local do Pomar é no concelho do Redondo.

    Com os melhores cumprimentos

    João Garrido

    ResponderEliminar
  68. Desde que os garfos estejam dormentes em qualquer altura, a partir de fins de Jan até junho ( evitar tempo acima dos 30º) mas é sempre aconselhável em Fev e Março.

    ResponderEliminar
  69. Boa tarde sr Tété
    As nogueiras plantadas em dezembro passado já podem ser enxertadas em fev. março?

    Os meus cumprimentos

    João Garrido

    ResponderEliminar
  70. Pelo que me diz, entendo que plantou arvores que não estavam enxertadas. Se assim foi, não é conveniente enquanto não estiverem bem agarradas ao terreno, mas poderá faze-lo.

    ResponderEliminar
  71. Boa noite Sr Teté
    Em relação ao enxerto gostava de saber que pau hei-de escolher para o garfo,o do ultimo ano ou do ano anterior.?Obg

    ResponderEliminar
  72. Sempre o do ano anterior, quer seja para o garfo de topo quer para o garfo do processo de fenda inglesa, mas não esqueça que deve estar dormente, mesmo que para o efeito tenha que o guardar devidamente enrolado em folhas de jornal e de celofane, no frio (conservação)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde

      Obrigado por a sua explicação.
      Jorge Rodrigues

      Eliminar
  73. Boa tarde Caro Coronel João Tété,

    Desde já muitos parabéns pelo seu blog e pela disponibildade em prestar as informações que muito contribuem para o conhecimento da plantação e produção de nozes em Portugal.

    Eu o meu irmão tomamos conta de uma produção +/- 250 nogueiras franquette em Trás-os-Montes com mais de 20 anos,que era do meu avó, no ano que passou efetuamos a poda das arvores e tratamento dos solos, ao qual obtivemos uma produção de +/- 2 toneladas mas as nozes ganharam muito bolor e sabor uma vez que a secagem foi ao sol e o tempo não ajudou...

    As arvores têm mais de 3 metros de altura.

    Como a nossa produção ainda é artesanal, desde a colheita até a secagem, embalagem, etc, gostariamos de este ano investir na parte de colheita e na parte de secagem das nozes, que tipo de maquinas existem para varejar as nogueiras sem ser as maquinas de acoplar ao trator que são bastante caras e tambem qual é o melhor sistema de secagem das nozes, como é que conseguimos construir uam estufa tipo a sua ou outro sistema?

    Gostariamos, se possivel de um dia visitar a sua produção para obtermos mais know how na produção de nozes.

    Cumprimentos

    Jorge Abreu

    ResponderEliminar
  74. Quando entender desde que eu esteja aqui na propriedade; basta telefonar ( 969547152) para se combinar, mas a melhor altura é na Primavera

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Coronel João Tété,

      Gratos pela resposta , maispara a primevera enterrei em contacto para agendar-os uma visita.


      Em relação as maquinas para varejar e a estufa para secagem de nozes, propõe alguma solução?

      E para evitar que as folhas e as nozes ganhem fungos, tipo uma mancha escura, como aconteceu este ano, que tratamento devemos dar as nogueiras em que alturas?

      Deram-nos iindicação para coloacr-mos calda a bordalesa nos pés das nogueiras, é viável como as nogueiras ja têm muitos anos?

      Cmpts

      Jorge Abreu

      Eliminar
  75. Quanto ás máquinas para varejar poderão alugar as das oliveirasn não as manuais, mas as ligadas aos tratores ou independentes. Creio que em Macedo de Cavavaleiros e em Mirandela haverá de certeza.Para a estufa é ver aí no meu blog, pois trata-se de uma caixa em alvenaria de 2x2x3, com uma rede ao meio para suportar uma ton de noses,uma ventoínha forte colocada numa parede e rente ao chão e frente a esta e no interior um maçarico a gaz.O gaz com a força do ar é obrigado a passar pelas noses e acaba por as secar, em 2 dias. Cuidado com a temperatura que não deve ultrapassar os 35º, no interior das noses.Quanto ás manchas deve fazer 3/4 tratamentos ( pulverizar as árvores ) com óxido ou hidróxido de cobre de 8 em 8 dias, sendo o 1º quando os botões começam a inchar ( no ínicio do abrulhamento ), com 4Kgs por 1 000 l de água.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito Obrigado pela informação enviada vai ser bastante util, no entanto em relação a estufa, o maçarico a colocar é de gaz propano? Tambem podemos utilizar um aquecedor a gaz propano? Como tambem liberta calor e a utilização de uma maçarico pode ser mais perigosa.

      Em relação a separação das nozes, ja solictei preços para maquinas, existe um fornecedor em Bragança, mas a maquina é muito cara, + de 2000€, para pequena produções não se justifica o investimento, como li no blogue que construi a sua, que conselhos nós dá para tambem montar-mos uma maquina de separar nozes de modo artesanal sem muitos custos.

      Cmpts

      Jorge Abreu

      Eliminar
  76. Para secar as nozes tem que ser um maçarico a gaz e não um aquecedor,pois o ar tem que ser muito quente, para com a ventilação da ventoinha atingir os 35º. Quanto á máquina de tirar o cascarrão, o preço é mais ou menos o que refere, pois foi o que acabou por ficar a minha.

    ResponderEliminar
  77. Pode utilizar um aquecedor, quer a gaz quer elétrico, só que em vez da secagem durar 2 dias + ou -, demorará muito mais.
    João ´Tété

    ResponderEliminar
  78. Bom dia
    Em primeiro lugar agradeço ter-me retribuido o meu contacto telefónico. Pretendo encontrar apoio técnico e possiveis canais de comercializaçao para uma produção anual de 500 a 1000 kg de nozes tipo Franquette, Lara e Maylonaise que produzo no Ervedal, Aviz, de forma a que sejam só custos. Agradecia sugestões José Nogueira

    ResponderEliminar
  79. ....de forma a que NÃO sejam só custos

    ResponderEliminar
  80. A comercialização é sempre um problema e muito maior considerando, que tirando a lara, as outra variedades, são pouco produtivas no Alentejo e de recolha muito tardia. A ´venda, poderá ver localmente as pequenas superfícies e á porta em sacos de 2/3Kgs.Quanto a apoio técnico é muito complicado......

    ResponderEliminar
  81. Caro Coronel,

    So mais uma questão e peço desde ja desculpa por não questionar toda a informação juntamente, mas vão surgindo duvidas...

    Nas fotos do blogue reparo que entre as nogueiras a erva não está cortada, unicamente o terreno esta tratado junto das arvores, deve-se executar esse procedimento de tratamento do terreno durante todo o Ano? Normalmente costumo fresar todo o terreno quer no meio quer junto as arvores, ficando sem nenhuma erva.

    Cmpts

    Jorge Abreu

    ResponderEliminar
  82. Por várias vezes tenho lido o seu blog e dou-lhe os meus parabéns pela importante partilha de conhecimento.
    Sou do distrito da Guarda, de uma zona de geadas tardias.
    Pretendo plantar um pomar de nogueiras com 3 ha.
    Já percebi que as variedades recomendadas são a franquette e fernor. No entanto, gostava de saber a sua opinião sobre a quantidade/proporção de cada uma a plantar?
    Tem algum viveiro que me aconselhe?

    Atenciosamente,
    Tiago

    ResponderEliminar
  83. A fernor é mais produtiva e por conseguinte mais aconselhável que a franquette Quanta á percentagem e como não se deve ter só uma variedade e também tem vantagens na polinização, 20% de franquettes.

    ResponderEliminar
  84. Boa noite,
    O que faz com as cascas das nozes e a casca exterior das mesmas?
    São postas na compostagem?

    ResponderEliminar
  85. Utiliso em compostagem ou espalho-as diretamente na terra

    ResponderEliminar
  86. Muito boa tarde,
    Creio que tinha deixado aqui uma questão sobre como tratar uma nogueira doente (com uma especie de larva que penetra por dentro dos troncos), mas não encontro a questão, nem a eventual resposta, obrigado.

    Fernando Gomes

    ResponderEliminar
  87. Essa larva é conhecida por zeuzera ou broca, que faz uma galeria nos troncos e nos ramos.Pode utilizar um pesticida próprio e pulverizar; mas com um arame que enfia na dita galeria consegue matá-la ou com um pouco de algodão embebido em um pesticida, enfia na galeria e tapa com um pouco de lama. Tem um poder enorme de se multiplicar e destroi fácilmente e em pouco tempo uma árvore, se não se tratar.

    ResponderEliminar
  88. Ola bom dia em primeiro lugar gostaria de lhe dar os parabéns pelo excelente trabalho que nos coloca á disposição de todos.
    Venho e tal como combinado colocar-le as seguintes questões:
    Qual o ano de entreda em produção, se tivermos como ponto de partida nogueiras franquette enxertadas com 2 anos
    Por outro lado tem ideia da produção por ha nos 3 primeiros anos de produção ?
    Muito Obrigado
    Joana

    ResponderEliminar
  89. A partir da enxertia, a franquette e se for em zonas frias, começa a dar meia dúzia de nozes a partir do 3º ano por árvore; por conseguinte por ha e depois desses 3 anos, tudo depende do compasso, mas nunca chegará a 1 ton aos 6 anos após a enxertia e se forem bem tratadas , tiverem uma boa cama e polinizadoras( cisco ou fernette )

    ResponderEliminar
  90. Olá , gostaria de saber sua opinião sobre a produtividade da nozpecan para plantio no Sul do país?

    ResponderEliminar
  91. A esperiência pessoal, foi negativa, mas com muito desleixo ; Um amigo meu e aqui próximo também não teve exito, mas parece-me que o interesse não foi muito.O meu conhecimento não é suficiente para uma resposta honesta.

    ResponderEliminar
  92. Boa dia Sr. João Machado, encontrei o seu blog na internet por acaso numa busca que fiz sobre nogueiras , desde já lhe dou os meus parabéns pelo seu blog que esta excelente li o blog todo e já aprendi muita  coisa coisa que não sabia visto não ter  grande conhecimento sobre nogueiras, então o meu caso e o seguinte:
    tenho um terreno perto de Porto Côvo, litoral alentejano penso que não seja o melhor clima para nogueiras mas vou experimentar na mesma ,estou pensando plantar  17 nogueiras franquette ja enxertadas vindas dos viveiros de coimbra, falei com um comerciante de árvores de fruto numa feira local e ele disse que podia plantar esta variedade sem problemas, gostaria de saber a sua opinião , e qual variedade que me indicava para esta região ,o compasso em principio sera 8x5 , o comerciante disse-me que chegava porque em principio não iam crescer muito, e também a que profundidade ficam no solo na plantação ?.
    Os Melhores Cumprimentos
    Pedro Ramos
    ramospedro@sapo.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A frnquette é uma variedade francesa que requer frio e por isso indicada para o Norte, se bem que já haja outras variedades mais interessantes. Para o sul acnselha-se variedades americanas, que não são tão exigentes em frio (howard,hartley,serr ...) A profundidade deve ser a do viveiro. O compasso deve ser 8x7 ou superior se a formação for em vaso ou 6 x 7 ( linha e entre linha ) se a formação for em eixo vertical. Para este ano e árvores de raíz nua já é tarde ( jan,fev, até meados de março ) ; em vaso é aconselhável em Setembro.

      Eliminar
  93. Caro João Tété,

    Hoje ao visitar a minha produção de nozes franquette e lara, reparei que maior parte dos amentilhos estão pretos pretos e estão a cair, é normal acontecer isso ou estão com bacteriose?

    Se estiverem, qual a solução para resolver este problema e não por em causa a produção deste ano.

    No proximo fim de semana vou fazer um tratamento fitossanitário contra a acnose de 8 em 8 dias conforme indicado por si em 5 de Fevereiro " fazer 3/4 tratamentos ( pulverizar as árvores ) com óxido ou hidróxido de cobre de 8 em 8 dias, sendo o 1º quando os botões começam a inchar ( no ínicio do abrulhamento ), com 4Kgs por 1 000 l de água."

    em relação a erva que nasce no meio das nogueiras e junto aos pés deve-se cortar e fresar ou deitar produtos fitossanitários?

    Cmpts

    Jorge Abreu

    ResponderEliminar
  94. Os amentilhos depois de largarem o pólen,ficam completamente pretos, mais pequenos e caem (missão cumprida).Quanto á erva pode usar qualquer sistema, mas ter em atenção de não utilizar herbicida junto ao tronco de plantas com menos de 4 anos.

    ResponderEliminar
  95. Boa noite Sr. Coronel João Tété
    Muitos parabéns e muito obrigada pelo excelente blog, cheio de boas informações e ajudas e pela disponibilidade que tem para com todos nós.
    Tenho um terreno com aproximadamente 10 ha entre Chaves e Vidago onde gostaria de plantar um nogueiral. Situa-se a uma altitude entre 560 a 580 metros, é um terreno com boa exposição solar mas é uma zona de algumas geadas tardias. Na opinião do Sr. Coronel, qual é a variedade que aconselha e o seu compasso de plantação? A Lara será boa escolha como produtora e a Franquette como polinizadora?

    Agradeço muito a atenção do Sr. Coronel

    Sandra Gomes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A essa altitude,não é aconselhável a Lara, mas antes a Fernor e a Franquette e como diz ser bastante soalheira poderá também plantar a Chandler, que é de floração mais tardia que a Lara e tem como polinizadora qualquer uma das outras. O compasso para a Franquette e fFernor 8x7, para a Chandler 7,5x6, pois é menos vigorosa.

      Eliminar
  96. Boa tarde,

    Tenho alguns terrenos pequenos (de 600 m2 a 1500m2) na região do Algarve, mais concretamente na zona de serra no concelho de Loulé. Comecei a explorar sobre que árvores seriam as mais aconselháveis e quando vi o seu blogue fiquei inspirada para plantar um dos terrenos com nogueiras. Alguns dos terrenos têm alguma inclinação e não sei se será adequado para as nogueiras. Como estou a falar de uma cultura de 12 árvores a 16 no máximo quais as espécies que aconselha? Já procurei em alguns viveiros mas se for possível adquirir a si as árvores acho que ficava mas tranquila em relação às espécies correctas adquiridas e à sua fitossanidade. Se possível gostaria também de lhe fazer uma visita para ver na prática como este "mundo" das nogueiras funciona porque sou completamente leiga. A recolha seria realizada toda à mão ou com pequenas máquinas construídas pelo meu pai que é um "artista". As nozes seriam para consumo próprio e outra parte para venda em pequenos mercados. Acha que o investimento justifica ou será melhor escolher outro tipo de árvore? Como tenho terrenos pequenos queria explorar em cada um deles um tipo diferente de árvores. Seriam nogueiras, amendoeiras e oliveiras.

    Obrigada pelo seu tempo.

    Atenciosamente

    Sofia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não vendo árvores. Se os terrenos são fundos, fortes e não alagadiços,pode plantar nogueiras, pois a inclinação é irrelevante.As variedades que lhe aconselho e para essa Região serão as variedades californianas ( howard, chandler, serr, tulare, hartley ...) em régia.Quanto a visita é só combinar, pois estou quase sempre disponível.

      Eliminar
  97. Domingos C. Pereira. 22 de junho de 2014
    Boa moite. Meu Comandante Tété.

    Grato pela sua visita ao meu pomar no dia 19 de Junho, pois sem ela o mes estaria em perigo, tendo em conta ao meu desconhecimento sobre o efeito da praga "BROCA" , pois ela pode ser causadora da perda total da plantação. Solicito a Vª Exª que me informe "não so a mim mas a todos os interessados do seu Belgue", qual o tratamento e tecnica, para combater essa praga", o mesmo peço que me informe o produto adequado para a frrida no corte da poda.

    Sem outro assunto de momento e enviando os meus cumprimentos.

    Bem Haja.Amigo Comandante Tété.

    ResponderEliminar
  98. A broca quando é detectada, pode mata-la com um arame que se enfia na galeria várias vezes ou então, com um pouco de algodão embebido num qualquer insecticida e enfiá-lo na entrada de galeria, fechando-a com um pouco de lama. Quando a praga já está instalada no pomar é pulverizar com pirifos (inseticida). A ferida dos cortes deve utilizar Isocolt ou um similar ( desinfectante e cicatrizante )

    ResponderEliminar
  99. Sou do meio oeste de SC, onde posso encontrar um viveiro confiável, para aquisição de mudas?
    galiods@epagri.sc.gov.br
    Abs
    Darci

    ResponderEliminar
  100. Não sei,mas aconselho-o a não comprar plantas sem visitar o viveiro.

    ResponderEliminar
  101. Caro Coronel João Tété,

    No dia 1 e 2 de Agosto de de 2014 eu e o meu irmão vamos estar no Alentejo, em Montargil - Ponto de Sor, gostariamos, se possivel de visitar a sua exploração de nozes bem como a estufa de secagem uma vez que queremos construir uma igual e gostariamos de ver antes de construir para ficar em conformidade.

    Se for possivel a visita, qual a localização da herdade e qual a melhor hora para visita ?

    Para nós dava-nos mais jeito no dia 2,

    Cmpts

    Jorge Abreu

    ResponderEliminar
  102. Não há qualquer inconveniente e a qualquer hora, mas convém confirmar na véspera.A minha exploração fica a 6 Km de Beja,junto a estrada que liga ás aldeias de Cabeça Gorda e Salvada.

    ResponderEliminar
  103. Caro Coronel João Tété,

    Confirmamos a nossa visita a sua exploração na sexta-feira, 1-8-14 a meio da tarde por volta das16:00.

    Quando estiver-mos a chegar entraremos em contacto consigo.

    Abraço

    Jorge Abreu

    ResponderEliminar
  104. Boa tarde Coronel João Tété,

    Desde ja gratos pela forma, disponibilidade,simpatia, que nós receber na sua herdade, aprendemos muito ,com a visita, corrigimos muitos erros que estavamos a efetuar na nosssa produção.

    Somos novos na produção de nozes e aprendemos muito na visita a sua exploração, é de salienater a forma como o Coronel João Tété explica na pratica como se produz Nozes e ensina com gosto os jovens e todos que queiiram produzir nozes, tal como se pode observar neste exelente blogue mas tambem na pratica na sua exploração, aconselhamos todos os bloguers a passar na exploração do Coronel para veriificarem como quem sabe produz nozes e onde se pode observar diversos testes e metodos na produção de nozes.

    È bom existir quem ensine quem quer aprender, que é o caso do Coronel, e passe o know how para novos produtores sem qualquer tipo de contrapartida, dai o agradecimento, muitos Parabens.

    Cmpts

    Jorge e Nuno Abreu
    Ribeira Pena - Trás-os-Montes
    ( visita a sua herdade dia 1/8/14)

    ResponderEliminar
  105. Caro Coronel João Téte,

    Agradecemos a forma simpática e familiar com que nos receberam no sábado passado. Ficamos muito surpreendidos.
    As suas informações foram muito esclarecedoras e importantes e esperemos conseguir aplicá-las no nosso futuro nogueiral.
    A visita ao vosso Monte foi verdadeiramente inspiradora.

    Muito Obrigado e Muitas Felicidades para toda a família.

    Ana, Joana e João Paulo Fernandes
    Cruz Quebrada
    (visita Monte da Raposinha 23/8/14)

    ResponderEliminar
  106. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  107. Caro Coronel João Téte,

    Este ano, infelizmente a nossa produção de nozes em Ribeira de Pena - Trás-os-Montes, está a ficar toda seca, isto é, as nozes estão quase todas pretas e secas e estao a cair antes do tempo, foi dado o tratamento com Kados as nogueiras na fase do embrulhamento, mas não deu resultado, consegue explicar o que se passou? será que foi do clima que tem estado?

    Nas arvores ainda tem algumas nozes que não foram afetadas, neste caso, compensa varejar e apanhar as nozes? qual o procedimento que temos de efetuar para não perder-mos o total da produção?

    Cmpts

    Jorge Abreu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Será que as tratou mais do que uma vez contra a bacteriose e antracnose? Devem ser tratadas mesmo ao iniciar do abrolhamento com cobre, mais molhante (aderente) e reforçado com um fungicida apropriado. Passados 5 dias repete e mais 2 vezes de 8 em 8 dias. Quanto á apanha,tem que ver quanto custa até entrega no mercado e depois e depois é fazer contas.

      Eliminar
  108. Bom dia.
    Sou rafael Lima, produtor de amendoa e agora também de noz, em Tras-os-Montes.
    Este ano, tenho a primeira produção de noz e tenho tido pedidos de cotação para a noz em casca e em miolo.
    Por favor, poderia me indicar valores de refª para kg?
    Com os melhores cumprimentos.

    Rafael Lima
    917540903

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A noz em casca vende-se a vários preços, pois depende de vários factores ( variedade, sabor, apresentação, calibre, frescura, secagem ....). Eu vendo a minha ( 30+ a 3.50 € e a 30- a 2.50€ mais IVA e á saída do armazém.

      Eliminar
    2. Cont. quanto ao preço do miolo, tem que ter em conta que precisa de 2kgs de nozes com bom rendimento para fazer um 1kg. Eu só faço miolo da noz que na mesa de escolha é retirada, por má apresentação e faço pedaços que vendo a 7,5€ / Kg

      Eliminar
  109. Muito boa noite sr. João Téte venho por este fazer uma pergunta sobre a melhor forma de secagem de nozes,e qual é o que o sr. tem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho os secadores clássicos, construídos em alvenaria que levam uma ton de nozes e que seco a gaz, entre 30 a 40 H e com bons resultados. Estes secadores foram construídos há cerca de 30 anos.Hoje já existem no mercado secadores, desmontáveis, com controle automático de temperatura, mas o efeito prático é o mesmo.

      Eliminar
  110. Boa tarde Sr. Coronel Tété

    Tenho uma terrinha com 1ha perto da Cabeça Gorda. Este ano plantei girassol e mesmo com uma produção boa - 1200 Kg/ha, não deu para pagar as despesas. A terra tem à volta 30 oliveiras que o meu avô plantou, e que eu não quero arrancar. Gostava de saber se poderia ser interessante plantar nogueiras.
    Agradeço desde já a resposta.
    Atenciosamente

    leonor nobre

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Plantar 1 ha de nogueiras nunca será rentável, pois os custos da cultura, de recolha dos frutos e preparação para o mercado, exigem equipamento demasiado caro. Mesmo com as ajudas para a plantação e equipamentos, não se meta nessa aventura.

      Eliminar
    2. Obrigada pela resposta.

      Leonor Nobre

      Eliminar
  111. Exmo Sr. Coronel João Machado Tété

    Boa tarde,

    Em primeiro lugar, quero manifestar o meu apreço, por toda a disponibilidade e informação manifestada no seu blog. É sem qualquer dúvida um caso raro.

    Tenho um pequeno pomar de nogueiras de variedade Chandler com cerca de 12 anos, no Alto Alentejo, no Alandroal. Estou neste momento a pensar plantar mais alguns hectares.

    Li, que não aconselha esta variedade, posso pedir-lhe que me indique os seus motivos? E que variedades me aconselha? Vende também plantas já enxertadas?

    Gostaria ainda de lhe colocar uma última questão, sobre as estufas de secagem de nozes, qual a temperatura indicada para esta secagem e o tempo de secagem? Existem equipamentos indicados para este efeito no nosso pais? Até agora temos secado as nossas nozes ao sol, no entanto em anos como este está a ser bastante difícil.


    Votos de muita saúde e continuação de forte sucesso.
    Bem haja.

    Antecipadamente grato, apresento os melhores cumprimentos,

    António Tátá Ribeiro

    ResponderEliminar
  112. A chandler no Sul, aparece com o miolo mirrado em alguns exemplares e a noz chocalha.Há 20 anos que a estudo e não chego a qualquer conclusão.Admito que ele seja mais própria para a zona Centro,com mais horas de frio e menos de calor; não para o Norte por causa das geadas.Eu não vendo nogueiras;semeio a noz que julgo ser o melhor porta-enxertos e enxerto. As nogueiras são muito sensíveis,pelo que deve aconselhar-se aí na sua área qual a variedade que melhor se adapta. Se fose aqui aconselhava-o a plantar howard, tular ,serr, Hartley.A temperatura de secagem, ronda os 35º,mas varia com a variedade,estado de maturação quando da apanha, a temperatura do dia , e vai de 30 a 40 h. Nunca a secagem dever ser ao sol, mas sim á sombra. Não sei se em Portugal se vendem secadores; os meus são de alvenaria, baratos e funcionam muito bem e se quer copiar é deslocar-se aqui.

    ResponderEliminar
  113. Caro Coronel João Tété,
    como conversado como o meu marido estamos a dar continuidade à Quinta do meu pai, Eng. José Fernandes, com quem teve oportunidade de conversar pessoalmente. Temos três questões:

    - se hoje fosse implementar um calibrador, como o faria ? Rotativo ou tapete ?
    - como funciona a sua máquina de extracção de chochas ?
    - como são escolhidas as suas nozes, no tapete de escolha ? Existe forma de automatizar este procedimento ?

    Gratos,
    Hugo e Joana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rotativo.Por corrente de ar (regulável), extraindo as mais leves. As nozes vão rolando no tapete a caminho dos sacos e duas mulheres retiram as que consideramos com algum defeito.Desconheço e duvido que haja qualquer procedimento automático para o efeito. Se estiverem interessados em visitarem o meu pomar e máquinas, basta combinarmos o dia.

      Eliminar
  114. Caro Coronel João Teté,

    Eu e uns familiares pretendemos instalar 10ha de nogueiral na zona de Estremoz, no próximo ano. Temos várias dúvidas e, embora algumas delas já estejam aqui parcialmente tiradas, gostaria de as voltar a colocar, tendo em conta as especificidade da latitude.
    - Pensa que as variedades Chandler e Howard são boas opções? A verdade é que, este ano, nos nogueirais da zona, testemunhei muita presença de bacteriose e a Chandler, em particular, parece ser-lhe vulnerável (também pode ter tido que ver com as particularidades do clima em 2014... parece que as produções em 2013, em geral, foram melhores)
    - Os técnicos e as plantações que visitei parecem ser, em geral, unânimes na utilização de compassos pequenos (7x6, 7x5). No entanto, os mesmos produtores dizem-me que, se plantassem agora, o fariam em compassos muito maiores (8x8). Os técnicos/engs. agricolas que consultei, quando os confronto com esta opção, também são unânimes ao dizer que um compasso de 8x8 ameaçaria seriamente os níveis de produção (dizem-nos que o objectivo deve ser conseguir 3000-3500kg/ha uma vez que as árvores sejam adultas, mas, tendo em conta o que leio no seu blog, esta meta parece ser ambiciosa, para dizer o mínimo).
    -Confirma a indicação de que a maior parte das polinizadoras devem ser colocadas na extremidade da direcção dos ventos predominantes (ou seja,no caso português, a Norte), já que as nogueiras são árvores anemófilas?

    Cumprimentos e obrigado pela sua disponibilidade

    ResponderEliminar
  115. Não sou simpatizante da chandler e já a ando a estudar há bons anos (creio ser dos primeiros a enfiar aquilo que lhe chamo um barrete). Admito que esta variedade possa ser interessante no Centro do País,mas não no Sul;creio não desejar tanto calor e precisar de mais horas de frio.A howard parece-me melhor aposta, mas também não temos experiência suficiente. Quanto aos compassos, o mínimo que na linha se pode aconselhar são 6 m e na entre linha de 7,5 e 8. Não tenho dúvidas, que compassos reduzidos dão mais produção nos primeiros anos, mas muito cedo aparece a concorrência entre as árvores e terá que efectuar podas severas que têm o seu custo e limitam a produção (resultados obtidos da minha experiência).As polinizadoras devem ser colocadas em redor de todo o pomar, com forte incidência do lado onde predominam os ventos.

    ResponderEliminar
  116. A maior produção em compassos reduzidos,verifica-se por ha e não por árvore,como é óbvio, mas só nos 3 / 4 anos iniciais e depois ou arranca uma sim outra não e é só fazer contas, ou vamos para as podas severas de um lado e depois do outro ( na entre linha ) e continuamente, mas considerando que quando corta, deita produção fora até se refazerem os novos ramos. E na linha? Formação em eixo vertical? A nogueira quer muito sol e muito arejamento.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas suas respostas! Nesse caso, tem alguma sugestão alternativa à Chandler? (tendo em conta que é necessária uma décalage entre o período de apanha das duas diferentes variedades)

      Eliminar
    2. A nogueira é uma árvore muito sensível, pois tenho constatado diferenças de comportamento em pequenas distancias e não é só consequência do porta-enxertos..Como sabe, estudos não há, pelo que o melhor é ver o comportamento das dos vizinhos; contudo em prefiro a tular ou a hartley.

      Eliminar
    3. Uma vez mais, ficam os meus agradecimentos. É um previlégio poder contar com a sua experiência.
      Cumprimentos

      Eliminar
  117. Caro Senhor.
    Gostaria de ver os pormenores da enxertia de uma nogueira lara, a partir da semente da noz.
    Grata pela atenção

    ResponderEliminar
  118. A enxertia é igual para qualquer variedade:garfo de topo, fenda inglesa,borbulha,placa e uma outra que experimentei este ano,mas que não sei classificá-la, mas que deu resultado e vou repetir.Para ver os pormenores é visitar-me de meados de Fev até Meados de Abril,com excepção para a borbulha e placa que a aconselho em fim de Agosto / meados de Setembro.

    ResponderEliminar
  119. boa noite

    Antes de mais muitos parabens pelo seu blogue e obrigado por partilhar o seu vasto conhecimento.
    Tenho um terreno com cerca de 1000metros quadrados nos arcos de valdevez, no sope do monte e gostava de plantar nogueiras para consumo proprio e gostaria saber qual a melhor variedade para plantar nesta zona e onde o melhor local para comprar as arvores.

    Obrigado pela atenção

    cumprimentos
    rui carpimnteiro

    ResponderEliminar
  120. Variedades Francesas( Franquette e Fernor ), 50% de cada, mas em régia. A terra não deve ser alagada ou se necessário, fazer drenagens, Quanto a viveiros, não gosto de me pronunciar, mas procure na NET, de preferência França.

    ResponderEliminar
  121. As minhas desculpas: é FERNOR e não femor

    ResponderEliminar
  122. Boa tarde, poderia dizer me se seria rentável plantar nogueiras e qual o espécime mais adequado em cabeceiras de basto em 3hc.

    ResponderEliminar
  123. Como é zona de geadas algo tardias e s condições do terreno são boas (forte e bem drenado),de utilizar as variedades francesas ( franquette e fernor )

    ResponderEliminar
  124. Exmo.Senhor Cor. João Machado Teté

    Antes de mais felicitá-lo pelo seu blogue “Monte da Raposinha” e pela disponibilidade que tem demonstrado no mesmo no que se refere ao aconselhamento, ajuda e transmissão de conhecimentos sobre a cultura da nogueira.

    O meu nome é Hélio Serpa e pretendo iniciar uma cultura de nogueiras na ilha do Pico Açores em terrenos de diversas altitudes e diferentes tipos de solos que perfazem uma are de cerca 11.000 metros quadrados. O clima da ilha do Pico é temperado marítimo variando com a altitude sendo caracterizado por temperaturas amenas sem grandes variações em termos de amplitude. Humidade elevada no inverno sendo muito raras as situações de geada. As temperaturas médias de Verão deverão situar-se entre os 20 e os 28 graus Celcius e o Inverno entre 7 e os 15 graus. A altitude dos terrenos a plantar vão dos 100 metros aos 550 metros de altitude.

    O Projeto está ainda numa fase embrionária de pesquisa e consolidação de conhecimentos no entanto, fruto da leitura do seu blogue e de algumas pesquisas que tenho realizado já tenho algum direcionamento pensado:
    Terrenos de altitudes mais elevadas ( 350 a 550 metros) utilização de cultivares Fernor e Lara? e como polinizadoras Frenntte e Franquette. Nestas altitudes penso que o clima se aproximará das regiões menos extremas do interior norte de Portugal.
    Terrenos de média altitude (200 a 350 metros) utilização de cultivares Lara, Fernor e Hartley? e como polinizadoras Frenette e Franquette.
    Terrenos de baixa altitude (100 a 200 metros) clima com algumas características do Alentejano, penso utilizar os cultivares americanos “amigo, serr e hartley” em sistema de polinização cruzada. Como polinizadoras Lara e Frennette.

    Como este tipo de cultura não existe nos açores exceção feita à existência de algumas arvores dispersas, os organismos oficiais não dispõem de informação útil relativamente ao cultivo e adaptabilidade dos cultivares. Neste sentido apelo á generosidade de Vexa para a disponibilização de alguma ajuda técnica e critica relativamente ao que tenho pensado bem como locais de aquisição de cultivares e porta enxertos que sejam seguros etc.

    Agradecendo antecipadamente o seu tempo subscrevo-me com elevada consideração.

    Melhores cumprimentos

    Hélio Serpa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não conheço o v/clima.De qualquer modo eu plantava nas altitudes de 350 a 550 (fernor e chandler), se não há geadas tardias;de 200 a 300 (lara,howard e hartley); de 100 a 200 (serr e hartley). Não necessita de polinizadoras, com esta mistura.. Ter em atenção que a nogueira quer terra funda e muito bem drenada.

      Eliminar
  125. Boa tarde Srº. Coronel,
    Desde já agradeço a transmissão dos seus conhecimentos no blogue.
    A questão que lhe coloco é saber se a Meylanaise é polinizadora da Franquete.
    Com os Melhores Cumprimentos

    ResponderEliminar
  126. Para ser polinizadora, tem que ter floração mais tardia e eu desconheço.A Ronde de Montignac já é boa polinizadora da Franquette. Mas permita-me que o informe que estas variedades são para climas frios (Trás os Montes e Beira Alta).

    ResponderEliminar
  127. Bom dia.
    Antes de mais agradeço a rápida resposta.
    Sim é para a região de Trás os Montes.
    Permita-me colocar mais uma questão:
    E a Franquette poderá ser polinizadora da própria Franquette?
    Com os melhores cumprimentos.

    ResponderEliminar
  128. Todas as nogueiras se autopolinizam,umas mais do que outras, mas em percentagem reduzida. Porque não põe umas fernor?

    ResponderEliminar
  129. Bom dia Srº. Coronel,

    Venho por este meio solicitar o esclarecimento de algumas questões que passo a descrever:
    Qual o melhor método de enxertia para nogueiras de 1 ano e nogueiras de 5 anos?
    Qual a melhor altura para recolher as varas para a enxertia (região de trás-os-montes - Miranda do Douro)?
    Qual a melhor altura para fazer a enxertia?
    Desde já agradeço a sua colaboração.
    Com os melhores cumprimentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depende do porta enxertos e e do garfo; eu faço normalmente garfo de topo, fenda inglesa, borbulha e outra que não identifico,mas que experimentei o ano passado e repeti este ano.A melhor altura para mim é mês de Fev,Março, Abril e Maio ; dependendo do porta enxertos e garfo e da modalidade que vou utilizar. Para recolher as varas,pouco antes da enxertia desde que não estejam a abrolhar e deve guardá-las no frio (conservação ).

      Eliminar
  130. Bom dia Sr Coronel
    Desde já agradeço a sua disponibilidade e os ensinamentos que tem deixado deste blog.
    Venho relatar a experiencia que efectuei (em Trás-os-Montes) e em consequência a solicitação dos seus comentários pelo que exponho.
    Semeei nozes (+-100 de uma nogueira antiga que possuo) em cerca de 1 ha com espaçamento de 10x10 em finais de Outubro/2014. Destas, até esta data, não nasceu nenhuma.
    Em simultâneo fui semeando nozes (40 da mesma nogueira) em vasos em casa, tendo nascido ao fim de 1 mês cerca de 90% do semeado.
    Na sementeira em campo não observei qualquer interferência de roedores ou outros bichos, pelo que não encontro a razão para o insucesso.
    Relativamente às nogueiras que tenho em casa, quando as devo plantar em campo?
    Agradeço os seus comentários.
    Os meus melhores cumprimentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho êxito e utilizo, semear directamente no local definitivo,na 1ª quinzena de Fev.( a 2/3 cm ) e também em vaso ( garrafão de 5 l ) na mesma altura; as do garrafão só as coloco na terra, (retirando o fundo e rachado de alto a baixo ) em Setembro e passados 1 ano é que o tiro.

      Eliminar
  131. Boa noite Sr Coronel,
    Agradeço a seu pronto e útil esclarecimento. Talvez tenha semeado cedo de mais em campo, pelo que no próximo ano o farei em Fevereiro.
    Para as que tenho em casa, utilizarei o seu procedimento.
    Agradeço a atenção.
    Os meus melhores cumprimentos

    ResponderEliminar
  132. Os meus cumprimentos ao senhor proprietario
    Estou em Coimbra, comprei uma propriedade rustica e estou a plantar nogueiras para madeira.
    Encontro algumas dificuldades nas técnicas a usar .
    Peço-lhe, se me fizer o especial favor, de me dizer algo sobre a adubação para crescimento rapido.
    e tambem sobre a agua...que tenho pouca no local.
    Muito obrigado pelo favor
    eduardo.santos.pt@gmal.com

    Eduardo Santos

    ResponderEliminar
  133. Quanto a adubações tem que mandar fazer uma análise á terra e pedir o aconselhamento para as referidas nogueiras.Quanto a água aconselho-o a comprar medidores de humidade; eu na minha exploração utilizo os Tensiometros ( medidores da humidade no solo ) e sinto-me bem servido.

    ResponderEliminar
  134. Sr. Coronel,

    Tenho um pequeno pomar de nogueiras que já existiam num terreno que comprei em Caldas de Aregos, concelho de Resende. Não sei qual a variedade (francesas?)




    Não costumo fazer qualquer tratamento mas este ano como começaram as nozes a cair muito cedo ( com podridão no interior, será bichado?)comprei um inseticida (DIMILIN WP-25 c/ 25% de diflubenzurão) que me foi recomendado pela loja onde compro os produtos fitossanitários.




    Será altura de fazer tratamento? É este o adequado? Deveria ter começado mais cedo?

    Como pessoa conhecedora neste assunto das nogueiras muito grato lhe fico se me puder ajudar no que fazer em relação ao tratamento das nogueiras. Pode ser para este mail.




    Cumprimentos,

    José Moreira

    ResponderEliminar
  135. Quanto á variedade só vendo, mas nessa região acredito que sejam variedades francesas e não as americanas ( estas são mais aconselháveis para o Sul ). Quando se trata de bichado vê-se o orifício de entrada e se a rachar encontra-o e a noz acaba por cair;o dimilin é um insecticida para o bichado.O tratamento que deve fazer e logo que os botões começam a inchar é utilizar o cobre; fazer 3/4 tratamentos por ano e de 12 em dias.O tratamento do bichado é só quando ele aparece.

    ResponderEliminar
  136. Sr. Coronel João Tété.
    Agradeço seus comentários e informações. É uma preciosa ajuda a quem se dedica a esta cultura. Bem Haja.
    Um dia gostaria de poder visitar sua propriedade. Combinarei com antecedência.
    Cumprimentos,
    José Moreira

    ResponderEliminar
  137. Boas Tardes Sr Coronel João tété

    Encontrei o seu blog por feliz coincidência e vou aproveitar para lhe pedir ajuda (muita).

    Esta é a minha historia: A minha namorada é da Croácia e estamos a tentar comprar um terreno adjacente a casa dos pais dela. O meu futuro sogro plantou 100 arvores o ano transato, que começaram agora a crescer e pelos vistos trata-se de um bom investimento, apesar de a nossa ideia não seja deixar os nossos empregos, ficamos com a ideia de comprar este terreno e cultivar também nogueiras, uma vez que o meu sogro pode tratar delas e dar-nos uma ajuda cuidando do terreno uma vez que nos estamos ausentes (eu trabalho num barco de cruzeiros e estou ausente por seis meses). Ao ler o seu blog e os muitos comentários aqui presentes, vi falar de coisas das quais sou alheio. Vi também que é uma pessoa e que se mostra bastante disponível para aconselhar e ajudar quem o contacta, algo a louvar e muito rara nos dias de hoje!!!! Como tal aqui lhe peço ajuda. que livros me aconselha ler para me inteirar de tudo isto?? A plantação na Croácia foi feita antes do inverno, numa região em que o terreno fica coberto de neve de Dezembro a Março, mas isso foi o que aconselharam ao meu sogro. Ele plantou estacas, mas só cerca de 80% é que pegaram.... Nesse aspecto pretendo fazer o mesmo e na mesma altura do ano, pois aparentemente assim deve ser segundo os agricultores locais. Agora vem a minha ignorância: o que são arvores polinizadores? o que são porta excertos? E as minhas duvidas não se ficam por ai, daí que lhe peço que me indique uns livros que possa ler. Nada percebo de agricultura mas pretendo mesmo investir nesse terreno e plantar nogueiras como o meu sogro (ele também é inexperiente neste assunto mas tem recebido conselhos dos agricultores locais mas que não me parecem 100% seguros)

    Obrigado por toda a ajuda que me puder dispor.

    Atenciosamente, Luis Blanquet

    ResponderEliminar
  138. As polinizadoras são quaisquer árvores cuja flor feminina está pronta a largar pólen na altura em que as vizinhas necessitam dele, porque as flores masculinas da própria árvore vêm mais cedo que as femininas e entretanto já caíram, sem cumprirem a sua missão. O porta enxertos é o bravo, sobre o qual se enxerta uma variedade produtiva; no entanto á árvores que não são enxertadas e dão boas nozes.O livro que eu aconselho - LE NOYER (CTIFL), mas o melhor é o gosto, interesse e dedicação do próprio pela cultura.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boas tardes.
      Antes de mais o meu muito obrigado
      Foram uteis as suas informações apesar de ainda ter muitas duvidas noutros assuntos. Não consegui encontrar o livro que me recomendou mas como o meu francês não é bom, não ia adiantar muito. tem outro que me recomende, em português ou ingles???

      Muito obrigado

      Eliminar
  139. OBRIGADO SENHOR CORONEL PELOS SEUS CONHECIMENTOS SOBRE ESTE GENERO DE AGRICULTURA BEM HAJA

    ResponderEliminar
  140. Boa noite Sr. Joao, em primeiro lugar admiro em muito o trabalho e dedicacao que tem vindo a desenvolver Parabens.
    Tenho um terreno na zona de coimbra que entre outras arvores de fruto, possui cerca de 10 nogueiras, ha cerca de 3 ou 4 anos de uma noz colocada nao propositada nasceu uma arvore que nos ultimos dois anos tem dado sempre frutos, a mesma nunca foi enxertada, existe ou podera existir algum inconveniente e afectara a producao desta arvore em algo?

    Desde ja obrigado
    Cumprimentos. Luis

    ResponderEliminar
  141. Boa tarde sr joao.em primeiro que tudo quero dar os meus parabens pelo seu trabalho em divulgar a sua experiencia que tem nesta cultura de nozes..e a minha intencao e o seguinte sera que pode vender uns bons quilos de miolo de noz? E o preço que esta a vender?
    Com os melhores cumprimentos
    Joao paulo dias

    ResponderEliminar
  142. Já vendi o miolo que fiz; o preço foi de 10 € o Kg

    ResponderEliminar
  143. Coronel Tété, a que preço vendeu este ano a noz com casca ?
    Muito Obrigada.
    Melhores Cumprimentos,
    Joana e Hugo

    ResponderEliminar
  144. Boa noite Coronel Tété,

    Antes de mais os meus parabéns pelo seu projeto e muito obrigado pela informação valiosa que disponibiliza.
    Aproveitando a sua amabilidade aproveito para expor o meu panorama atual e pedir a sua ajuda.
    Temos uma propriedade na zona de Alenquer, mais concretamente Arruda dos Vinhos com cerca de 1 hectare onde temos intenção de plantar nogueiras.

    Entre outra árvores de fruto já temos 5 nogueiras, 3 já antigas e 2 mais recentes tiveram origem em nozes que germinaram na terra, portanto não enxertadas.

    1.A primeira questão será com a variedade de nogueira a plantar, entre as francesas e a nogueira comum estamos mais inclinados para a comum mas pergunta-mo-nos se existe mercado para elas. O mercado absorve-as ou teremos dificuldades face às variedades enxertadas?

    2.Têm conhecimento de organizações de produtores nesta zona? ou intermediários direcionados para os frutos secos?

    3.Num viveiro tive oportunidade de experimentar nozes de ambas as variedades e aparentemente são igualmente saborosas sendo que as francesas são maiores e casca mais fina. Confirma que são semelhante em termos de sabor ou estou a ser faccioso?

    4.O terreno é argiloso/calcário portanto muito compacto. Terei de ter particular preocupação com a drenagem da terra ou a variedade tolera o terreno mais encharcado no inverno?

    5. Comprando as árvores em viveiro posso contar com começar a ter as primeiras nozes ao final de aproximadamente 5 anos?

    6.A pouca produção neste momento é vendida com casca. Com o aumento da produção ponderamos comercializar a noz em miolo. Existem equipamentos mecânicos para descascar mais acessíveis ou acarreta sempre grandes investimentos? Têm ideia do valor para um equipamento destes para pequena escala?

    Mais uma vez muito obrigado pela sua atenção.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  145. 1-não vá para a variedade comum, nem francesa, mas para a americana que é preferível para esse clima.
    2-Não
    3- De sabor são parecidas
    4- Não quer terrenos encharcados
    5- Sim se for enxertada e bem tratada
    6-A comercialização do miolo é muito complicada,pois não consegue concorrer com o de diversas origens,má qualidade, mas preços imbatíveis

    ResponderEliminar
  146. Caro Sr. Coronel João Teté,

    Em primeiro lugar as minhas felicitações por um blogue tão informativo.
    Pretendo implementar a médio prazo um projecto agroflorestal na região do alto-minho, no concelho de Viana, onde seria conciliada a produção de frutos secos (castanha e noz), apicultura e cogumelos micorrízicos.
    A zona é bastante húmida com cerca de 1400mm anuais e no inverno é normal aparecerem geadas suaves (0-5c) entre Dezembro e Fevereiro.
    Se tiver disponibilidade para responder, tinha as seguintes questões:
    - Existem variedades nacionais de nogueira?
    - Quais as variedades que recomendaria para esta zona (produtoras e polinizadoras)?
    - Conhece produtores de noz em modo biológico a operar na zona norte/centro?
    - Resido actualmente na Finlândia e os preços do miolo de noz atingem por cá os 30e/kg. Será viável a exportação para mercados da europa do norte com maior poder de compra e que normalmente valorizam a qualidade do produto em detrimento do preço?

    Cumprimentos,
    Miguel Pereira

    ResponderEliminar